Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

just say it

este é um contributo para chegarmos a quem está do lado de lá, porque importa sermos mais activos e disponíveis para o que está em nosso redor. a surpreender na forma como o fazemos. a termos mais e melhores resultados.

just say it

este é um contributo para chegarmos a quem está do lado de lá, porque importa sermos mais activos e disponíveis para o que está em nosso redor. a surpreender na forma como o fazemos. a termos mais e melhores resultados.

sobre a vontade de controlar

ouvi por estes dias que o que faz dos dinamarqueses o povo mais feliz ao cimo da terra é o facto de se verem, cada um individualmente, a controlar a sua vida. acrescento eu que, mais do que a controlar, cada dinamarquês está efectivamente ao comando da sua vida. 

controlar ou comandar: há diferença?

são conceitos muito próximos, ainda que lhes encontre algumas diferenças. a maior das quais: quem quer controlar - tudo o que envolva terceiros ou o mundo - cedo ou tarde descobre uma imensa frustração. não há qualquer garantia de que seja obedecido. há outras vontades que surgem e ocupam espaço. é o que nos começa a limitar nas nossas vontades. ou a seguir embrutecidos contra tudo e contra todos. 

no final, o esforço é desproporcional!

estar ao comando, implica que sei para onde quero ir. para onde vou. mas sei, por antecipação, que haverá um caminho até lá. com mais ou menos curvas, paragens e reajustes. 

estar ao comando implica que me conheço. que consigo gerir-me e levar-me até aos meus limites. dá-me uma enorme liberdade e, ao mesmo tempo, uma responsabilidade acrescida.

prontos para a viagem?

 

Be Great!

www.plus.com.pt

 

sobre_controlo.jpg