Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

just say it - Guia prático para se fazer ouvir

este é um contributo para comunicar melhor e chegar a quem está do lado de lá, na audiência, seja uma cara ou duas ou imensas. para termos mais e melhores resultados. para comunicarmos e sermos recordados.

just say it - Guia prático para se fazer ouvir

este é um contributo para comunicar melhor e chegar a quem está do lado de lá, na audiência, seja uma cara ou duas ou imensas. para termos mais e melhores resultados. para comunicarmos e sermos recordados.

09 de Abril, 2020

Rotinar o caos

claudia nogueira

acordar.jpg

 

Será possível criar uma ordem no caos? Sim. se procurarmos bem, conseguiremos encontrar ordem no caos.

O que pode ser o primeiro passo para encontrar espaço para criar novas rotinas. Mas impera a dúvida: Conseguiremos criar rotinas no caos?

O caos é desordem. É uma máquina de centrifugar acontecimentos. É roupa branca misturada com a de cor, é doce e amargo num mesmo sabor, é branco e tinto, com um toque de verde e do espírito de outras bebidas.

É muito ao mesmo tempo e, no entanto, o nosso olhar vai querer descobrir aspectos que se repetem, nuances que sobressaem, em detrimento de outros tantos aspectos e tantas outras nuances. Simplesmente porque não conseguimos digerir tudo, apreender tudo. E por isso procuramos destacar elementos, criar novos padrões, encontrar rotina no caos.

Nos tempos actuais, e do que tenho ouvido nas conversas e reuniões virtuais, está mais difícil, pelo factor novidade extrema e pela incerteza que resulta num enorme desconforto, que matam o foco.

Será então possível criar novas rotinas?

Creio que sim. Ainda que comece pela disciplina. A melhor amiga para a rotina da decisão. Sobretudo nos dias que correm que nos colocam em hábitos profissionais dentro do conforto da casa e da família (quando há mais gente connosco, debaixo do mesmo tecto).

Este é um caos que tudo mistura: os horários, os espaços, as outras caras e vivências em isolamento connosco. Os telefonemas urgentes com o bom dia aos pais e familiares e amigos. O teletrabalho com o acompanhamento de crianças e tarefas de casa.

Por isso, importa decidir. Sobre o que vou descobrir hoje. Decidir que amanhã vou tratar de temas diferentes. Decidir que hoje quero dedicar-me com tempo e amanhã a despachar, que assuntos e em que condições.

Porque não?

Decidamos que sim. Tomemos a decisão de decidir, sobretudo quando as condições se alteram, para conseguirmos produzir, para conseguirmos chegar ao fim do dia com a agenda aliviada e a cabeça satisfeita pelo dever cumprido. De outra forma andaremos pelos dias de cabeça no ar, sem outra vontade além da de cumprir mais um dia. Seja em época de quarentena seja nos melhores dias de trabalho no escritório!

Que impacto teria em nós?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.