Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

just say it

este é um contributo para chegarmos a quem está do lado de lá, porque importa sermos mais activos e disponíveis para o que está em nosso redor. a surpreender na forma como o fazemos. a termos mais e melhores resultados.

just say it

este é um contributo para chegarmos a quem está do lado de lá, porque importa sermos mais activos e disponíveis para o que está em nosso redor. a surpreender na forma como o fazemos. a termos mais e melhores resultados.

Mudar de vida e a pressão da Culpa

Mais uma vez, a caminho de Santiago - este caminho é profícuo de boas conversas - encontrei mais pessoas a quem mudar de vida (profissional) surgiu como algo que tinha mesmo de acontecer. E quando aconteceu a culpa apareceu. Razões à parte, é comum esta culpa aparecer. Baralha. E muitas vezes nãos os deixa aproveitar o momento. Ou porque nos questionamos sobre se o merecemos, ou sobre se é justo, ou qualquer outra coisa. Mas esta pessoa deu-me um dado novo. Perguntava-se ele: se a economia do meu país deve crescer acima dos 4 ou 5% quanto é que terei de produzir na minha nova vida profissional? A pergunta que me surgiu de imediato - na minha cabeça, de início - foi: quanto é que cada um de nós deveria 'crescer' ao ano? Crescer individualmente - acredito eu - traz-nos tanto mais que talvez seja 'justo', talvez 'mereçamos' saber quanto acrescentamos ao que já éramos. E com isso, talvez estejamos em condições mais que perfeitas de acrescentar as nossas empresas, aos nossos projectos. Ou aos nossos países. Conseguem imaginar o que seria um país ser vivido por uma população auto-consciente, que se conhece profundamente, que procura novos caminhos, novas perspectivas? Eu consegui imaginar. E foi uma belíssima imagem;) Be Great! www.plus.com.p

IMG_9059.JPG

t

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.