Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

just say it - Guia prático para se fazer ouvir

este é um contributo para comunicar melhor e chegar a quem está do lado de lá, na audiência, seja uma cara ou duas ou imensas. para termos mais e melhores resultados. para comunicarmos e sermos recordados.

just say it - Guia prático para se fazer ouvir

este é um contributo para comunicar melhor e chegar a quem está do lado de lá, na audiência, seja uma cara ou duas ou imensas. para termos mais e melhores resultados. para comunicarmos e sermos recordados.

27 de Maio, 2020

sobre o storytelling

claudia nogueira

about_storytelling.jpg

 

O storytelling é o discurso fluído, ainda que com pausas (ou silêncios, onde respira e deixa as ideias assentarem). É um saltar de capítulo em capítulo (de slide em slide) com naturalidade aparente (porque testada anteriormente). E em voz alta!

Ponha de parte as entradas género índice – vou falar disto e depois daquilo e a seguir daqueloutro. Vivemos uma época de celeridade máxima. Salte de ponto em ponto, de forma fluída, como se o percurso fosse fácil. Pode não ser, mas o facto de ter preparado em voz alta vai ajudar a parecer.

À narrativa vai corresponder o conteúdo que traz para o momento. Use e abuse de linguagem comum, universalmente compreendida, seja a audiência muito ou nada conhecedora dos temas. Não os obrigue a parar nas suas cabeças para procurarem informação interna (NELES!, não em si) e a abdicarem da sua história.

O detalhe são as suas histórias pessoais, as curiosidades sobre o projecto, os exemplos que lhe dão cor, forma, cheiro, que no fundo ajudam os outros a perceber efectivamente como é que tudo acontece.

Traga emoção para o seu registo. Se habitualmente não traz emoção às suas intervenções, terá de se esforçar para abusar (na sua perspectiva) para ser notório (na perspectiva da audiência).

Vivemos numa era em que a maior parte das indústrias e sectores de actividade estão preenchidos com inúmeros concorrentes que prometem a mesma coisa. É a emoção que decide, na maior parte das vezes. Queremos o que mexe connosco! Porque haveria de ser diferente consigo?

18 de Maio, 2020

Sou Coach de Comunicação!

claudia nogueira

just-say-it.jpg

 

Levei tempo até aqui.

A minha experiência profissional conta com duas décadas no mundo da comunicação, na sua maior parte ligada às Relações Públicas.

 

São vinte anos que me colocaram no caminho de muitas pessoas e empresas, mas sobretudo no caminho de muitas histórias, daquelas que valem bem a pena contar.

 

Também me colocaram perante muitas pessoas que, na hora de contarem as suas histórias, falharam no papel de comunicadores. Vi muitas ‘histórias’ morrerem pela boca do seu contador. Pelo medo de não ser perfeito. Ou valorizado.

 

Resolvi enfrentar a tristeza de ver uma boa história falhar: juntei-lhe a vontade de ajudar quem as vive e quer partilhar.  Ajudar a ser ‘eficiente’ também nesse papel. Passei a ajudar quem queria contar a sua história – fosse onde e para quem fosse.

 

Trabalho em função das mensagens, das audiências ou dos interlocutores, do meio envolvente, dos objectivos a concretizar... Trabalho sobretudo o estado de espírito de quem quer comunicar. Para que na hora H esteja confiante por dentro. E vibrante, contagiante, tranquilo na sua pele por fora.

 

Na minha vida de Trainer ajudei já centenas de pessoas a ultrapassarem as barreiras face à comunicação, sobretudos os impedimentos que colocam a si próprios, em regime de auto-sabotagem.

 

Tenho a (feliz) convicção de que há sempre espaço para mais um comunicador. Desde que se mantenha genuíno. Autêntico. É nesse sentido que trabalho com todos os meus clientes: o Mundo já tem demasiados personagens☺