Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

just say it

este é um contributo para chegarmos a quem está do lado de lá, porque importa sermos mais activos e disponíveis para o que está em nosso redor. a surpreender na forma como o fazemos. a termos mais e melhores resultados.

just say it

este é um contributo para chegarmos a quem está do lado de lá, porque importa sermos mais activos e disponíveis para o que está em nosso redor. a surpreender na forma como o fazemos. a termos mais e melhores resultados.

sobre ambição #4

em fecho de ano, depois da reunião familiar pelo Natal, faço o balanço do ano. na verdade, mais do que o balanço, consolido o que foi a minha leitura do que atingi. e lanço os sonhos para o ano que se avizinha. 

2016 foi um ano muito especial. foi longo e profundo. e no entanto passou a correr. e quase que de forma ligeira. ainda bem. chego ao fim cansada. mas muito satisfeita:) ainda bem, uma vez mais.

para o próximo ano quero mais. quero ir um bocadinho mais longe. e vou chegar lá. de certeza. 

já tem os seus sonhos e desafios bem definidos? pense bem. trace uma imagem bem forte para cada um deles. respire-os. vai ficar muito mais fácil. porque mais nítidos. e muito mais presentes.

vamos a isto?

 

novo-ano.jpg

 

 

 

Plus, Be Great!

www.plus.com.pt

sobre a comunicação #2

sentir-o-que-diz.jpg

sobre a comunicação - a boa comunicação, aquela que chega ao outro e tem, ao mesmo tempo, impacto em nós -, tenho dito que um dos elementos mais relevantes é a verdade. a verdade do que se diz. na forma como a dizemos e como a sentimos.

mas há mais...

há uma relação, directa, muito próxima, há uma profundíssima combinação entre o que sentimos e o que dizemos. e o que dizemos e sentimos. é como um aconchego extra para a verdade. sem esta conexão a verdade não parece querer vir ao de cima. nem para a voz. nem para as mãos. nem para o olhar. nem para as palavras que escolhemos.

muitas vezes estamos só focados nas palavras que vão parecer melhor ao outro. em escolher ideias que não vão ferir susceptibilidades. limamos tantas arestas que o discurso corre o risco de se tornar árido. e nós um personagem estranho, até para nós próprios.

experimente, para um momento próximo em que vai expor algumas palavras perante outra ou outras pessoas, sentir o que quer dizer. e, quase em simultâneo, dizer o que sente. que impacto provoca? muda alguma coisa?

tome boa nota desta experiência. pode bem contribuir para exposições futuras mais gratificantes. mais completas. mais verdadeiras. estará a comunicar, portanto.

 

Plus, Be Great!

www.plus.com.pt

comunicar é partilhar?

abraço.jpg

 

é, pois.

talvez por isso os comunicadores mais apreciados são aqueles que, de alguma forma, sentimos bem perto de nós. em palavras. na voz. sobretudo pela atitude.

são os que nos envolvem no abraço de uma boa conversa. os que nos remetem para memórias imediatas. memórias que saltam sem embaraços, nem ruídos. momórias que nos transportam. ao longo da conversa. num balanço, num ritmo tão bom que a conclusão, o fecho, surge tão natural...

comunicar partilhando passa muito por dar. por passar ao outro algo que temos em nós: o nosso conhecimento.

e talvez a ideia de partilha ajude a minimizar o medo, o receio de nos expormos perante outros. em primeiro lugar está o que nos aproxima. o que é potencialmente maior do que o que nos afasta.

ajuda?

 

Plus, Be Great!

www.plus.com.pt