Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

just say it

este é um contributo para chegarmos a quem está do lado de lá, porque importa sermos mais activos e disponíveis para o que está em nosso redor. a surpreender na forma como o fazemos. a termos mais e melhores resultados.

just say it

este é um contributo para chegarmos a quem está do lado de lá, porque importa sermos mais activos e disponíveis para o que está em nosso redor. a surpreender na forma como o fazemos. a termos mais e melhores resultados.

quando a linguagem se torna universal

Fernando Alves tem uma extrema arte de tornar estórias dos nossos dias em quase poesia. os sinais (tsf.pt) que todos os dias nos chegam são uma delícia, com frequência. trazem notas muito pertinentes também com enorme frequência.

hoje, Fernando Alves foi mais longe e trouxe uma 'nova' palavra que resume toda uma vivência. não sendo ele o autor, repete a ideia. e é fácil perceber toda a dimensão que a história que nos traz só pela palavra: 'franciscanizar'.

a palavra surge na frase (de Alberto Antunes Abreu) sobre a escultura do Santo Teotónio: "À força de viver no convento, o escultor (José Rodrigues) já se franciscanizou."

que boa palavra. tão cheia. tão completa.

a linguagem oral torna-se muito mais forte quando conseguimos recriar novas dimensões apenas com um palavra. ou uma expressão, que de tão rica, nos remete para uma imagem. para uma ideia. um conceito. uma emoção. ou tudo junto.

quando tal acontece, quem ouve deixa-se ir. todas as barreiras que poderiam ainda subsistir, se desvanecem. é a magia da comunicação universal.

 

Plus. Be, Great.

+ info: http://www.plus.com.pt/

 

 

sobre atitude #5

escolhas.jpg

é verdade.

podemos escolher pensar positivo.

podemos agir. sermos pró-activos. avançar. enfrentar.  

a boa notícia é que depende em grande parte de nós mesmos.

 

 

Plus. Be, Great.

 

+ info: http://www.plus.com.pt/

 

 

a arte de bem comunicar - a marca pessoal tem muito de digital. pronto para a viagem?

A dimensão digital é fundamental na criação de uma marca pessoal. Humanizar o tema é o que garante a pegada digital, que nos permite gostar, seguir, querer saber mais sobre alguém que é, de alguma forma, relevante.

 

Os novos tempos exigem novas formas de comunicar. Como chegar a quem nos segue? De certeza que há mil novas formas de o fazer e, com certeza, maior regularidade.

 

Ao nível das empresas, há um caminho a trilhar que começa no CEO e é acompanhado pelas suas equipas. Um caminho rumo ao interior e ao exterior da empresa. Em direção a quem acompanha ou vai querer acompanhar a comunicação da empresa e que vê no CEO o seu principal porta-voz.

 

Ao CEO cabe passar o propósito – o seu e o da empresa, já que tudo está cada vez mais interligado. E a coerência é vital. Daqui parte a curiosidade de quem acompanha ou pode acompanhar os desígnios e desafios deste CEO, que são também os da sua empresa.

 

A exposição pública ganha outra dimensão. Outra relevância.

 

Há que somar a reputação – continuada ao longo de uma carreira – e a pegada digital. Há uma aproximação das duas que resulta numa espécie de marca pessoal com uma dimensão muito forte e sentida ao nível do digital. O CEO pode tornar-se a referencia no seu sector e em outros espaços. Pelo que faz e pelo que partilha.

 

E desengane-se se julga que o digital está circunscrito a redes de amigos e profissionais. Há mundo para além das redes sociais. Há a partilha da participação em Conferências, Palestras, Aulas, sobretudo se acrescentar valor, com insights, com partilha de tendências, com as principais conclusões dos encontros.

 

Há a partilha de documentos, de reptos sobre novas oportunidades de negócio, de novas tendências de mercado... Há espaço, sobretudo, para ganhar... espaço. Relevância. Enfim, dar maior forma à pegada que vamos querer seguir.

 

Uma única certeza: ser verdadeiro. Também no ambiente digital, se não mais importante, é imperioso ser único, real. Ninguém dá crédito ao fabricado. Por isso é absolutamente fundamental saber ao que vai.

 

Qual é a sua missão? Espere, não precisa de responder já. Pondere primeiro no que envolve a sua atuação no dia-a-dia, na liderança da sua empresa, no encarar da concorrência, na forma de conduzir o negócio. Dê espaço ao que é seu, ao que faz e como o faz. O que salta à vista? O que o distingue? Extraia os elementos estratégicos desta sua análise. Estaremos então a meio caminho de identificar a missão. O que vai ser o sentido que vai dar.

No final tem mesmo de se identificar com os traços que lhe forem identificados, na medida em que o resultado será um género de bilhete de viagem para um destino que tem de ser seu.

 

Ao saber o que quer, sabe que paragens lhe interessam ou não. Sabe se quer praia ou campo. Altas temperaturas ou tempo mais ameno. Se quer Oriente ou Ocidente. Construir a sua marca digital é isso mesmo: saber exatamente o que quer, para saber o que fazer, onde aparecer, com que tom e frequência.

 

Pronto para a viagem?

 

 

Plus. Be, Great.

 

+ info: http://www.plus.com.pt/

 

Plus_A arte de bem falar.jpg

 

sobre a idade

numa sessão de public speaking por estes dias, dois trainees falavam da sua idade como um potencial problema. 

'muito novos'. diziam ser uma questão que criava alguma reacção nas suas audiências. má reacção, leia-se.

aquele arquear de sobrancelhas. aquela cara própria de quem duvida das capacidades dos mais novos.

há, efectivamente, uma questão com a idade. é muitas vezes recíproca: os mais velhos olham com alguma incredulidade os mais novos. os mais novos, por sua vez, olham com frequência com algum enfado para os mais velhos.

depois há a surpresa! aquela sensação boa que resulta de uma boa experiência. no caso, quando um aprende com o outro. na maior parte das vezes quando um se deixa surpreender pelo outro.

esta surpresa não tem idade. para mim, pelo menos. não há melhor do que nos deixar ir ao sabor das palavras de alguém.

e o que defendo acima de tudo: quando aprendemos o gosto de inspirar e conduzir alguém com as nossas palavras, pouco mais importa. nem a idade.

 

Plus. Be, Great.

+ info: http://www.plus.com.pt/

sobre-a-idade.jpg

 

 

Pág. 2/2